• EB1JICavalinha01.jpg
  • EB1JICavalinha02.JPG
  • EB1JICavalinha5.JPG
  • EB1JICavalinha6.JPG
  • EB1JICavalinha7.JPG
  • EB1Marim.jpg
  • EB23JoaoRosa-01.jpg
  • EB23JoaoRosa-2.jpg
  • Marim.JPG
  • n6.JPG
sexta 24 novembro 2017

 

Maré Baixa

Dia 11 de fevereiro, numa quinta feira, oito e um quarto da manhã, muito sono e muito frio, era o “estado de espírito” geral, mas algo animados, pois era um dia de aulas diferente, logo a seguir à interrupção do Carnaval. Ponto de encontro no T (cais de embarque para as ilhas), pois o barco da carreira partia rumo à Ilha da Armona às 8.30. Assim foi, conforme previsto, zarpámos às 8.30 para uma curta viagem pela Ria Formosa (aproximadamente 45m) rumo à Ilha da Armona.

Ao chegarmos fomos para a nossa Zona, Zona 10, a sudoeste da ilha. Hora de maré baixa, muito importante para que pudéssemos realizar a nossa tarefa, que era contabilizar a poluição na zona intertidal, zona que fica entre a linha de maré baixa e a linha da maré alta, aquela onde a areia fica mais escurinha e ligeiramente molhada, mas também onde fica depositado uma parte do lixo que está no mar, quando a maré enche. Toda essa zona estava poluída com tijolos, pacotes vazios, roupas, garrafas de plástico, troncos de árvores e imaginem, um barco de madeira abandonado, em plena deterioração, pois, pregos ferrugentos, chapas de ferro e puas de madeira era somente o que restava  da carcaça que outrora fora um saveiro bem robusto. Contudo, este barco serviu para o José Djau, o Lucas e o Rudi descansarem. O Leandro, esse não descansou, muito empenhado e ciente da sua função, não abandonou o seu posto, mantendo-se constantemente a colaborar com a professora Lisdália e com a professora Jovina, quer na contabilização de detritos, quer a descobrir espécies vivas ou mortas. Tudo o que encontrávamos a professora Lisdália registava num bloco de apontamentos. Identificámos espécies típicas da Ria Formosa, como por exemplo: ouriço do mar, seba, algas, berbigão, ameijoa, ovas de tubarão ou de raia, e um pepino do mar.

Objetivo cumprido e ainda tínhamos algum tempo até voltarmos para Olhão. Fomos caminhar pela passadeira central até à costa da ilha. Foi uma experiência muito agradável.

(Texto colectivo, 6º ano Vocacional, na disciplina de Português)

17.02.2016

Facebook

Contador Visitas

Hoje 2

Ontem 138

Semana 688

Mês 3645

All 197013

Kubik-Rubik Joomla! Extensions